Confira algumas experiências artísticas já enviadas

 

 
 
 
 
 
View this post on Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Nosso querido amigo Marcoré (sub-apelido Zé) nos presenteou com este belo conto, representando o Estácio! . O conto pode ser acessado em http://abre.ai/marcore . São só duas páginas, da um confere lá! Mas para provocar curiosidade em vocês, segue uns trechos: . “[…]O sol daquela época do ano era tão forte que era difícil olhar pro céu e não perder de vista nossas pipas. Na época de férias todas as crianças do São Carlos, da Mineira, do Zinco e do Querosene se juntavam para colorir o céu com suas pipas. Pelo o que ouvia do meu pai aquilo era tradição de anos. Dava o primeiro dia de férias e todo mundo saia pra comprar pipa (só não soltava quem repetia de ano) […] A favela estava num clima diferente nos últimos anos. […] Todas essas memórias me retornaram enquanto eu corria no quintal do seu Salvador. Tinha entrado de fininho na casa daquele velho Ranzinza. A pipa avoada estava tão perto, não imaginava que iria acordar ele, mas não deu outra. Ele sacou um revólver enferrujado. Sempre que caia alguma pipa perto da casa dele, o velho ameaçava dar tiro, mas ninguém achou que o velho falava a verdade[….] ” Abram o link e leiam o conto na integra ou acessem o nosso Mapa Pipagráfico. #conto #arteparatodos #artedemocratica #art #pipasgrafias #pipas #soltandopipa #protagonismo #Estácio #riodejaneiro #brasil Marcoré não tem instagram, mas tem face, caso queiram parabenizá-lo: https://www.facebook.com/marco.a.correa.7

A post shared by Pipasgrafias: Pipas e Rabiscos (@pipasgrafias) on

View this post on Instagram

Los Polvorines – Periferia de Buenos Aires… Estes dias tivemos uma conversa com Alejandra, uma amiga muito querida, sobre as pipas no Rio. Ela é argentina e compartilhou conosco uma experiência bela e potente sobre barriletes(pipas), em um colégio de aplicação no bairro Los Polvorines (Zona periférica da Argentina). . Tengo unas fotos muy bellas de un día en la escuelita donde trabajaba. Hicimos barriletes(pipas)con las familias y lxs niñxs y los hicimos volar . La escuelita está en las afueras de la ciudad. Dentro de una Universidad pública, en una zona periférica. Lxs estudiantes llegan de barrios muy carenciados y son, en su mayoría, primera generación de universitarios . Nossos hermanitxs, assim como os pipeirxs cariocas/fluminenses/brasileirxs, também terão espaço especial para compartilhar experiências aqui no @pipasgrafias #soltarpipa #argentina #brazil #escolapublica #pipasgrafias #pipaearte #infancia

A post shared by Pipasgrafias: Pipas e Rabiscos (@pipasgrafias) on